Tipos de pontos de acupuntura tradicional

Tipos de pontos de acupuntura tradicional

A primeiro coisa que se ensina, ou deveria ensinar, quando se inicia um aluno na acupuntura são os tipos de pontos de acupuntura que existem e quais as suas propriedades que os distinguem na teoria da Medicina Tradicional Chinesa.

Tradicionalmente existem 3 tipos de pontos de acupuntura: pontos regulares, pontos extra e pontos ashi.

Os pontos regulares são caracterizados por (1) possuírem uma localização exacta, (2) um conjunto de acções (tonifica yin, mover sangue, etc…) e indicações clínicas (aliviar vómitos, dor ao urinar, etc…) específicas e (3) pertencerem a um sistema de meridianos.

Tipos de pontos de acupuntura: pontos regulares

Cada ponto regular possui um nome próprio. Já aqui escrevi a falar sobre os significados dos nomes dos pontos de acupuntura. Uma vez que os nomes chineses são mais confusos para um ocidental, é mais comum vê-lo descrito, no Ocidente, por um número e uma letra maiúscula. Permitam-me dar vários exemplos: 4VC, 7P, 10F, etc…

4VC significa que é o 4º ponto do meridiano maravilhoso Vaso de Conceção (Ren Mai em chinês). 7P significa que é o sétimo ponto do meridiano do pulmão e 10F o décimo ponto do meridiano do Fígado. Todos os meridianos são identificados por uma maiúscula. Isto pode trazer alguns problemas quando se lêem livros em Português, Inglês ou francês, uma vez que usam terminologias diferentes.

tipos de pontos de acupuntura tradicional chinesa
tipos de pontos de acupuntura tradicional chinesa

De notar também que o 4VC pertence a um meridiano maravilhoso enquanto que o 7P ou 10F pertencem a meridianos principais. No entanto o que caracteriza o ponto não é a família de meridianos a que pertence mas tão somente pertencer a um meridiano.

Uma vez que existem meridianos maravilhosos que são constituídos por pontos de acupuntura dos meridianos principais temos que alguns pontos regulares se encontram em mais do que um meridiano. O meridiano maravilhoso Dai Mai é constituído por pontos do meridiano do Baço e da Vesícula, por exemplo. O meridiano maravilhoso Chong Mai é constituído por pontos dos meridianos do Rim, Vaso de Concepção ou Estômago. Os únicos meridianos maravilhosos que possuem pontos próprios são (1) o Vaso de Concepção e o (2) Vaso Governador (Du Mai em chinês). Mas falamos sempre de pontos de acupuntura regulares.

Tipos de pontos de acupuntura: pontos extraordinários

De seguida temos os pontos extra. Existem algumas semelhanças entre estes e os pontos regulares, nomeadamente: (1) possuem uma localização específica e (2) possuem um conjunto de indicações clínicas (mais comumente descritas que as funções clínicas) próprias de cada ponto. A grande diferença com os pontos regulares é que os pontos extra não pertencem a nenhum sistema de meridianos.

Na China eles são descritos pelo seu nome: Yintang, Taiyang, Yiqizhuixia, Zigongxue, etc… Tal como com os pontos de acupuntura regulares, os seus nomes podem evidenciar a sua utilização no tratamento de uma determinada queixa clínica, ou semelhança a um elemento da natureza, etc…

No ocidente eles podem ser conhecidos pelo seu nome ou então por um sistema semelhante ao usado nos pontos regulares de acupuntura. Recorre-se a um número e a diminutivos em maiúsculas. O número continua a dar informação relativamente à ordem de apresentação dos pontos. As maiúsculas são usadas para dar a entender que se fala de um ponto extra e da região do corpo a que esse pontos extra pertence.

O extra Sishencong escreve-se EX-CP-1. EX significa extra; CP significa Cabeça e Pescoço. Logo é o primeiro ponto extra da cabeça e pescoço. O extra Dannangxue pode catalogar-se como EX-MI-6. É o 6º ponto extra do membro inferior.

Existem algumas diferenças de apresentação consoante as diversas escolas. Existem escolas que usam mais pontos extra e que os inserem mais facilmente nas suas terapêuticas. Como tal é possível que o leitor encontre textos ou tenha aprendido uma forma de classificação ligeiramente diferente. Pessoalmente, creio ser mais objectivo aprender os pontos extra pelo nome, uma vez que não existe tanta concordância, quanto aquela que existe nos pontos regulares.

Tipos de pontos de acupuntura: pontos ashi

Finalmente temos os pontos ashi. Estes pontos são totalmente diferentes de todos os outros. Não tem localização especifica, não pertencem a nenhum sistema de meridiano, não tem nomes próprios nem apresentam uma grande variedade de sintomas que possam tratar. Basicamente os pontos ashi são pontos de dor.

Desde que exista dor existem pontos ashi. Se encontramos 30 pontos dolorosos numa região, então, existem 30 pontos ashi. A selecção de pontos de dor sempre foi uma das principais estratégias para tratar este sintoma, na Medicina Chinesa. Estes pontos, ao contrário do que se pode pensar, ficaram tão importantes que mereceram uma classificação à parte. Para a dor são os tipos de pontos de acupuntura mais importantes! 

ARTIGOS RELACIONADOS
Eficácia versus Beleza – parte 4
Quantos pontos são necessários para se dizer que o protocolo deixa de ser eficaz?Entre pacientes que não respondem à acupunctura a pequenas diferenças entre protocolos que não foram ainda medidas ...
CONTINUE A LER
Eficácia versus Beleza – parte I
Há uns anos tratei uma paciente com vertigens como queixa principal. Na altura, e apesar de conhecer outros pontos, usava como protocolo base para tratar vertigens ou tonturas 3 pontos ...
CONTINUE A LER
Quando falamos de elementos da natureza fazemos referência a uma série de características relativas a plantas, animais, montanhas, rochas, etc... quando os chineses localizavam um ponto numa determinada região do ...
CONTINUE A LER
localização A ½ distância entre o ângulo ungueal externo do hálux e a articulação inter-falângica distal. inserção Inserção perpendicular a 0,1 cun ou inserção oblíqua a 0,2 cun. Funções de acordo com padrões clínicos 1.      ...
CONTINUE A LER
Direcção e informação: como analisar um protocolo de acupunctura 3
Essa perda de informação deve-se a dois aspectos fundamentais: por um lado o protocolo é definido pelos princípios terapêuticos e nunca pelo diagnóstico e, em segundo lugar porque alguns pontos ...
CONTINUE A LER
Direcção e informação: como analisar um protocolo de acupunctura 2
No entanto de forma generalista a afirmação está correcta. É uma lapalissada, mas efectivamente todas as formas de medicina partem dos sintomas, definem um diagnóstico e prescrevem tratamentos. Algo que ...
CONTINUE A LER
Nomes chineses dos meridianos de acupuntura chinesa – parte I
Os nomes chineses dos meridianos de acupuntura tradicional chinesa Quando pegamos num livro de medicina chinesa e começamos a ler os nomes chineses dos meridianos de acupuntura em chinês somos invadidos ...
CONTINUE A LER
Uso Clínico dos 5 Pontos Shu – Parte I
OS CINCO PONTOS SHUOs cinco pontos Shu são um conjunto de cinco pontos em cada meridiano que, regra geral, ocupam a área que se encontra entre o cotovelo ou joelho ...
CONTINUE A LER
Vamos continuar a usar exemplos. Para tornar o artigo mais interessante vamos comparar 2 protocolos e a partir deles vamos encontrar os sintomas dos pacientes. Os protocolos a serem analisados ...
CONTINUE A LER
Reflexões sobre placebo 2
No primeiro artigo mencionei um exemplo terapêutico onde o efeito placebo pode ter sido levado ao nível de intervenção clínica válida ao longo da história da Medicina Chinesa.Outro dos exemplos ...
CONTINUE A LER
Eficácia versus Beleza – parte 4
Eficácia versus Beleza – parte I
Nomes de pontos de acordo com a sua
Primeiro ponto do meridiano do Fígado (dà dun
Direcção e informação: como analisar um protocolo de
Direcção e informação: como analisar um protocolo de
Nomes chineses dos meridianos de acupuntura chinesa –
Uso Clínico dos 5 Pontos Shu – Parte
Direcção e informação: como analisar um protocolo de
Reflexões sobre placebo 2

Comments

  1. Elizabeth says

    Prof. Nuno
    Vejo sempre seu blog e gostaria que o sr. me pudesse informar como posso tratar uma entorse de tornozelo da minha filha. Nos dois primeiros dias fiz aplicação de gelo – hoje completam 5 dias. Atualmente estou fazendo aplicação de argila com saião, arnica; já fiz moxa… mas estou insegura em fazer acupuntura (estou terminando meu curso, mas, sabe como é… em casa de ferreiro o espeto é de pau… kkkkkk). O sr. acha conveniente fazer? Poderia me dar uma indicação de tratamento. Desde já agradeço a atenção

  2. nuno lemos says

    Boa tarde Elizabeth
    Se possível agradecia que nos tratassemos pelo primeiro nome e guardássemos os títulos na gaveta. lolol
    Que idade tem a sua filha? Já alguma fez acupunctura?
    Como acupunctor aconselho sempre, ou quase, a acupunctura. lololol Se está insegura faça um tratamento mais simples. Procure os pontos ashi e use somente esses.
    abraço e as melhoras da sua filha

    • Elizabeth says

      Olá Nuno, minha filha está com 30 anos…. já fiz acupuntura nela sim… sob protestos… mas fiz, kkkkk
      Deixa eu lhe dar uma notícia boa…o tornozelo já está bem desinchado, e ela já até retornou a faculdade hoje (21/06) – ela está fazendo a segunda faculdade (já fez Educação Física e atualmente está fazendo de Dança). Fiz o tratamento só com fitoterapia… muita argila com sumo de saião, arnica, tintura de babosa… enfim, tudo do que tinha conhecimento. Ah, usei também magnetos… Acho que agora, vou entrar com a acupuntura para fortalecer tendões, porque acho que estão bem fracos… Há uns 15 dias ela fez um estiramento, na mesma perna… nem bem curou do estiramento e fez essa entorse… alguma coisa não está bem, né???
      Muito obrigada pela sua atenção.

  3. nuno lemos says

    acho que seria bom para ela fazer fisioterapia para ajudar a fortalecer os músculos e tendões e evitar lesões futuras.
    abraço e as melhoras

  4. Teixeira says

    Em relação aos pontos ashi, não importa se são pontos de acupunctura? Ou são apenas pontos dolorosos no corpo que podem ser picados independentemente do diagnóstico? Quer dizer que se um paciente tem dores numa determinada região onde não existem pontos específicos, posso lá espetar umas agulhas para aliviar a dor?

    Tenho uma amiga minha que teve umas consultas na clínica da ESMTC. Ela queixava-se de dores oculares que irradiavam para a área temporal e parietal. Disse-me que lhe picaram toda a área envolvida (com as agulhas em posição obliqua), e quando perguntou ao terapeuta (aluno!) quais os pontos que tinha utilizado ele respondeu que a maior parte deles não eram pontos de acupunctura mas pontos escolhidos para aliviar a dor local.

    Portanto, ele usou os tais pontos ashi?

    Em relação à posição das agulhas, de maneira oblíqua é a melhor forma? E coloco no sentido oposto à área dolorosa? Na minha amiga puseram as agulhas a apontar para a parte posterior da cabeça.

    Se puderes aconselhar alguma literatura (se houver) sobre o assunto ficaria agradecido. Já encontrei aquele livro que me aconselhaste sobre acupunctura médica na net, e achei-o bastante bom.

    Desculpa lá tantas perguntas

    Cumprimentos

  5. nuno lemos says

    Boas teixeira
    Existem 3 categorias distintas de pontos de acupuntura na MTC.
    1 – pontos regulares: pontos com uma localização especifica, indicações clinicas especificas e pertencem a sistemas de meridianos
    2 – pontos extra: idênticos aos regulares com a excepção de não eprtencerem a nenhum sistema de meridianos
    3 – pontos ashi: pontos de dor. Não tem localização especifica nem pertencem a nenhum sistema de meridianos.

    Mesmo quando á dor em zonas onde existem pontos de acupuntura regulares podes trocar estes pelos pontos ashi.

    E sim, esse terapeuta (Aluno) usou pontos ashi. Foi à zona afectada e puncturou as zonas mais doridas.

    Quanto aos angulos de punctura isso depende das áreas do corpo a puncturar. Isto vem em qualquer livro de acupuntura. No fundo é a base da acupuntura. Se quiseres tens este texto do blogue que te poderá ajudar:
    http://acuforma.com/tipos-de-pontos-de-acupuntura/
    http://acuforma.com/acupuntura-moderna-e-tradicional-parte-i/

    Se quiseres podes ver os casos clinicos que tratei usando ashi e pontos regulares:
    http://acuforma.com/tratar-crises-de-colica-renal/
    http://acuforma.com/caso-clinico-dor-no-membro-inferior/
    http://acuforma.com/ciatica-e-fobia-a-acupunctura/

    abraço

  6. Marcele says

    Olá! Não sou aluna, mas utilizo a acupunctura há tempos e gosto muito. Além disso sou muito curiosa. Fico perguntando a minha médica o tempo todo o significado de cada ponto porque quero acompanhar o desenrolar do tratamento. Queria saber se há como eu obter informações simples sobre os pontos principais e seus significados. Obrigada. Abraço

  7. nuno lemos says

    Boa tarde Marcele
    Eu só tenho um artigo sobre pontos individuais e creios er sobre o 1F (fígado). Infelizmente não tenho escrito muito sobre pontos a nível individual. No entanto existem os textos de classificação de pontos que podes usar para estudar algumas das suas funções.
    Para já aconselho-te a usar a caixa de procura. Podes colocar o ponto por iniciais e de certo irás encontrar alguns.
    abraço

  8. Joselaine says

    Prof, boa noite…

    Eu tenho 35 anos e sofri dois abortos (um com 28 anos – gravidez anembrionária), (outro com 35 – gemelar – parou de desenvolver-se com 8 semanas)…sempre tive um ciclo irregular e cheio de colicas, crises de TPM e tudo que ouço de médicos convencionais é que isso é normal…enfim, tive uma crise muito forte de tpm esse fim de semana e uma amiga me indicou a acupuntura com tratamento alternativo…procurei uma profissional que me fez alguns questionamentos e me disse que devo esperar 1 ano pra tentar engravidar novamente, já que se não esperar terei novos abortos, pois meu organismos está completamente desregulado…me aconselharia a procurar uma segunda opinião???

  9. nuno lemos says

    Boa noite Joselaine
    eu aconselho sempre segundas opiniões. Mesmo aos meus doentes caso se encontrem indecisos. De qq forma não quero que considere esta resposta como segunda opinião, uma vez que me faltam uma série de dados para dar uma segunda opinião bem fundamentada.
    Relativamente à infertilidade o principal tratamento é a fitoterapia e não a acupuntura. Mas presumo que queira referir os tratamentos completos de fitoterapia com acupuntura.
    Eu não lhe consigo dizer se precisa esperar 1 ano ou mais ou menos. Mas efectivamente é prática corrente pedir-se aos pacientes para esperar um pouco de forma a dar tempo a tratar os sintomas que refere. Para a MTC esses sintomas indicam problemas a nível do sistema uterino que afectam o sistema reprodutor.
    Creio que antes de tentar engravidar seria útil tentar eliminar todos os sintomas que refere. Nãos ei se o tratamento vai ter sucesso, ou se vai precisar de mais ou menos 1 ano mas efectivamente concordo com a terapeuta que a recebeu em afirmar que é preciso esperar para primeiro tratar todos os sintomas existentes.
    as melhoras

  10. Pedro says

    Tenho uma dúvida em relação aos pontos jiaji. Para alguns pontos devido à sua localização há um limite recomendado para a profundidade de inserção da agulha. São também indicados os riscos quando esse limite é ultrapassado. Nos livros de referência (como o do Deadman), a profundidade recomendada para todos os pontos jiaji é de 0,5 a 1 cun, mas não é referido como nos pontos no ramo interno do meridiano da Bexiga se há o risco de perfurar a pleura, o peritoneu, etc.

    Não há mesmo esse risco nos jiaji na região dorsal superior, sobretudo em pacientes magros? Se eu inserir a agulha 2 cun em direcção à coluna não corro esse risco ( para além de poder atingir o nervo espinhal )?

  11. nuno lemos says

    Boas pedro
    Em primeiro lugar os jiaji são inseridos em direcção à coluna pelo que quando os insere em profundidade eles tocam nas vértebras.
    Caso faça uma isnerção perpendicular ao corpo então não convêm usar uma grande profundidade uma vez que pode afectar o pulmão.
    Os perigos de afectar o coração são nulos uma vez que este se encontra anterior ao pulmão a não ser que decida fazer uma puntura extremamente profunda.
    Os jiaji dorsais superiores dificilmente podem perfurar o peritoneu que se encontra na cavidade abdominal.
    Relativamente a atingir os nervos não existe nenhum problema. É virtualmente impossível fazer acupuntura sem punturar o nervo. Basta para tal observar o percurso dos meridianos e do sistema nervoso periférico, nos membros para observar que ambos coincidem.
    De qualquer forma acho que deveria discutir essas dúvidas com o seu professor.
    atentamente
    Nuno Lemos

  12. Maria Neila says

    Gostaria de saber sua opnião sobre o uso de acupuntura/fitoterapia chinesa durante o periodo de quimioterapia de cancer de mama.

  13. nuno lemos says

    acupuntura pode ser usada para aliviar queixas decorrentes da quimio como vómitos.
    com a fitoterapia deve ter-se mais cuidado. A fitoteraspia deve ser usada após a quimioterapia e não antes ou durante uma vez que o paciente vai fazer tratamentos com o intuito de provocar mporte celular e muitos fitoterápicos tem acções antagónicas.
    Existem fitoterápicos que potencializam a acção dos quimioterápicos e devem ser usados mas ainda nãos e conhecem todos os fitoterápicos que potencializam ou antagonizam a quimioterpia pelo que devemos abordar o problema com algum cuidado.
    abraço

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *