sistema nervoso e meridianos de acupuntura: 3 factos importantes

Nuno Lemos SISTEMA NERVOSO 0 Comments

sistema nervoso e meridianos de acupuntura chinesa

 

Em algumas discussões encontro acupuntores muito reticentes quanto à ligação do sistema nervoso e meridianos de acupuntura. É difícil para muitas pessoas aceitar que o sistema de meridianos seja uma construção social baseada em algumas evidências a partir do sistema nervoso e outras particularidades fisiológicas.

Dois factos óbvios da ligação do sistema nervoso e meridianos de acupuntura e que deveriam ser evidentes para qualquer pessoa são: (1) o percurso dos meridianos nos membros é idêntico ao percurso do nervos periféricos e (2) os pontos de acupuntura mais importantes estão localizados nos principais ramos nervosos do sistema nervoso periférico. A própria sensação de choque elétrico tão importante na pintura deveria chamar a atenção para os acupunctures que na realidade estão a estimular um nervo.

Neste artigo pretendo referir 3 factos curiosos que passam despercebidos à maioria das pessoas. São 3 factos completamente diferentes mas que na minha opinião podem ter a mesma explicação, partindo esta da relação entre sistema nervoso e meridianos. Vamos então estudar esses 3 factos relativamente ao percurso dos meridianos de acupuntura (vasos longitudinais).

3 factos importantes sobre sistema nervoso e meridianos de acupuntura

FACTO 1: coxa interna tem dois meridianos mas não tem pontos relevantes

 

sistema nervoso e meridianos de acupntura

sistema nervoso e meridianos de acupntura

Apesar da face interna da coxa ter dois meridianos de acupuntura importantes (fígado e rim) ela é extremamente pobre em pontos. Os poucos pontos localizados lá tem uma importância marginal enquanto pontos locais e nada mais. Um dos meridianos, Rim, nem sequer tem pontos locais.

O meridiano do rim tem 27 pontos no total. os 10 primeiros encontram-se na perna e os restantes 17 no tronco. Porquê a completa ausência de pontos na face interna da coxa? O fígado tem 2 ou 3 pontos locais, num total de 14 pontos, sendo que não têm qualquer tipo de relevância.

Quando comparamos com outros meridianos nota-se algumas diferenças. O meridiano da bexiga, na face posterior da coxa tem 2 pontos relevantes (36B e 37B), o meridiano do Baço, ligeiramente anterior ao Baço e rim, tem o ponto 10BP que é muito importante e o 11BP.

O meridiano do estômago tem 4 pontos sendo um deles, 34E ponto de emergência (se for leigo na matéria pense só que é uma classificação relevante). O meridiano da vesícula biliar tem 3 pontos todos eles importantes, sendo que um deles está ligado ao sistema nervoso e outros a pontos gatilho (este vaso longitudinal implica uma análise mais profunda para se compreender os seus pontos).

Disto sobressai algo que se falou na introdução: existem mais pontos de acupuntura e pontos mais importantes quando o sistema nervoso e meridianos de acupuntura coincidem (como acontece na perna) do que quando sistema nervoso e meridianos de acupuntura não tem uma associação tão forte (como acontece na coxa).

E isto explica o nosso primeiro facto. Os pontos da bexiga na coxa (36B e 37B) encontram-se por cima do nervo ciático. São relevantes. O ponto 10BP encontra-se numa junção neuro-muscular e os pontos do estômago encontram-se em ramificações nervosas do nervo femural.

No entanto a inervação da face interna da coxa é feita pelo nervo obturador. Um nervo relativamente pequeno e difícil de punturar. Seria muito difícil aos chineses obterem o mesmo tipo de resposta à puntura (choque elétrico por exemplo) ou resultados clínicos distais sem conseguirem punturar o nervo. E é por esta razão que se observa uma grande pobreza em termos de pontos de acupuntura naquela região.

Pode-se referir que o meridiano da vesícula apresenta 3 pontos importantes sendo que um deles fica mesmo a meio da coxa (31VB) e que esse ponto apesar de importante também não está relacionado com nenhum nervo. E tudo isto é verdade. Mas o meridiano da vesícula não nega nada do que se falou anteriormente. Comprova-se a regra que quando o meridiano corresponde a um nervo tem mais pontos do que quando não corresponde (na perna e pé o meridiano da vesícula tem mais pontos). Por outro lado este meridiano aprsenta 3 pontos na coxa (29VB, 30VB e 31VB). Um deles, o 30VB, é um dos pontos mais importantes no membro inferior e encontra-se numa área onde se permite a estimulação do nervo ciático.

Os outros dois pontos estão associados a pontos gatilho. Isto comprova que existem outros fatores fisiológicos na formação dos meridianos (tal como mencionado na introdução) mas não nega em nenhum momento a relevância do sistema nervoso.

 

FACTO 2: meridianos do fígado e baço misturam-se na perna de uma forma anômala

 

Facto estranho. Em nenhuma parte do corpo dois meridianos se entrecruzam tanto como acontece com estes dois meridianos na perna. Na realidade eles acabam por violar, numa perspectiva topográfica a noção de meridianos acoplados. Por definição o baço é acoplado ao estômago e estes dois meridianos devem estar muito próximos tal como acontece na coxa. Mas na perna é o fígado, durante parte do seu percurso a sobrepôr-se ao baço e a ficar mais próximo do estômago.

Poderia argumentar-se que é normal esta sobreposição pois temos 3 meridianos num espaço geográfico muito reduzido. E é verdade. Mas então qual a razão que leva o meridiano do rim a afastar-se dos outros dois? A resposta é simples: o meridiano do rim está associado ao percurso do nervo tibial. Os meridianos do baço e fígado estão associados ao percurso do nervo safeno.

Eles misturam-se mais porque temos dois meridianos para um único nervo. Neste caso pode-se dizer que a necessidade dos chineses de adaptar as observações clinicas aos seus conceitos culturais de micro-macrocosmos lhes deu mais olhos que barriga.

 

sistema nervoso e meridianos de acupuntura: nervo peroneal superficial corresponde ao meridiano da vesícula biliar na perna

sistema nervoso e meridianos de acupuntura

FACTO 3: vesícula biliar tem grande disputa relativamente à localização de pontos na perna

Se notar existe uma única região no corpo que gera polémica no que concerne à localização de pontos. Face externa da perna onde corre o meridiano da vesícula. Em mais lugar nenhum do corpo encontramos tanta dissidência relativamente à localização de pontos de acupuntura.

Porquê? Se os pontos se encontram por cima do sistema nervoso e se este é idêntico em todas as pessoas então deveria observar-se o mesmo tipo de estimulo e não deveria existir tanta polémica.

De notar que a polémica nem sequer se refere à localização longitudinal dos pontos mas sim à sua latitude. Para algumas escolas determinados pontos encontram-se na face anterior do peróneo enquanto para outras os mesmos pontos se encontram na face posterior. Porquê toda esta dissidência?

Por uma pequena curiosidade anatómica. Na face externa da perna corre o nervo peroneal superficial (correspondente ao meridiano da vesícula) e existem variações entre pessoas sobre a localização deste nervo. Nalgumas o nervo segue mais anterior ao peróneo e noutras mais posterior. Portanto existem observações conflituantes ao longo da história sobre a puntura nestas zonas. Como essas observações foram relevantes para se construir a teoria dos meridianos surgiu ao longos dos anos crenças diferentes acerca do percurso do meridiano.

 

Concluindo sobre a relação entre sistema nervoso e meridianos de acupuntura

 

São 3 simples factos que qualquer aluno ou profissional da área pode comprovar acerca da relação entre sistema nervoso e meridianos. E todos eles tem a mesma explicação: sistema nervoso. Os meridianos enquanto construções sociais, feitos a partir de adaptações culturais com origem em observações clinicas, apresentam características que são derivadas de características do sistema nervoso, apresentam problemas que são derivados de variações observadas na anatomia humana.

Podemos pensar obviamente em explicações mais energéticas onde uma qualquer “energia” que ninguêm consegue comprovar oferece explicação para tudo (um pouco como Deus para a religião) e inventar (literalmente) desculpas para se compreender estes factos violando a mais básica razão e toda a história da medicina chinesa.

Mas escrita criativa e acupuntura são coisas diferentes e não deveriam ser misturadas! E você ainda duvida da relação de meridianos com nervos?

Deixar uma resposta