Ranking de escolas de acupuntura

Nuno Lemos CURSOS DE ACUPUNTURA 8 Comments

O artigo original que aqui postei foi removido. Após muita celeuma decidi remove-lo pois achei que seria mais interessante fazer-nos pensar acerca de ranking de escolas em vez de simplesmente colocar um. O artigo original baseava-se na definiçâo de critèrios para avaliaçâo de escolas e depois na formação de um ranking de escolas de acupuntura.

A principal razão que me levou a alterar o artigo estava relacionada com o facto que não estava na disposição de estar a discutir egos de feudos com provocações desnecessárias em discusssões pouco construtivas. Por mais, é bastante chato estar sistematicamente a ouvir os mesmos comentários!

Continuo a pensar que no pequeno universo de escolas de acupuntura existentes existem algumas interessantes (dada a presente situação de não regulamentação) e outras ridiculamente más.

Fantasmas com ranking de escolas de acupuntura

Todos nós gostamos de pensar que a “nossa” escola é a melhor. Fazemos isso porque gostamos verdadeiramente da nossa instituição ou simplesmente nâo queremos lidar com o facto que fizemos uma má escolha.

Existem imensos alunos que se sentem enganados pelas suas escolas de acupuntura. Porque a publicidade que fazem é errada, porque tem consciência que estâo a aprender coisas erradas, porque chegam à conclusâo que aquilo que aprendem está longe de ser o necessário para se safarem no mercado de trabalho, etc…

Muitos alunos pensam em mudar de curso mas depois descobrem que as escolas de acupuntura vivem de costas voltadas umas para as outras. Os curriculos variam muito e nâo existe reconhecimento de cadeiras, noutras vezes os alunos pretendem mudar de escolas mas vem a descobrir que a escola nâo lhes vai dar nenhum certificado de cadeiras feitas. Umas escolas estâo desejosas de receber alunos de outras instituiçôes e a maioria nâo os quer perder.

Todas as escolas de acupuntura sâo as melhores sem nunca se dizer aquilo que realmente pensa sobre as outras… As piores.

Seria útil a muitos candidatos recentes terem este tipo de informaçôes sobre as escolas de forma a saberem no que se vâo meter. Mas faze-lo é ser mal educado, escrever “artigos sem sentido”, perseguir minorias, etc…

É preferível, na nossa lógica, permitir publicidade enganosa, aceitar cursos ridiculamente fracos, guerras silenciosas entre “partidários” de donos de escolas que defendem unicamente os seus interesses do que falar abertamente sobre muitos problemas que as instituiçôes tem.

Existem inúmeros rankings que se fazem sobre escolas. Os melhores departamentos de matemática do mundo, as melhores universidades portuguesas, as melhores universidades do mundo, etc… Mas se alguem tentar fazer um ranking nas escolas de medicina chinesa tem de lidar com criticas sobre estar a mando de alguêm, estar a perseguir uma determinada escola, ser uma má pessoa, analogias simplistas e maioritariamemte erradas sobre uma espécie de evoluçâo para os mais fortes e mercados neo-liberais que terminam numa espécie orweliana de livre concorrência, etc…

Vantagens de um ranking de escolas de acupuntura

Um ranking de escolas tem inúmeras vantagens desde aumentar a transparência a impôr pressâo sobre as instituiçôes para estas melhorarem o seu curriculo. A classe fica beneficiada, os alunos ficam beneficiados e as escolas, mesmo que algumas vezes a contra gosto, ficam beneficiadas.

Em primeiro lugar oferece informaçâo mais correta aos candidatos aos cursos e aos alunos.

Em segundo lugar torna mais transparente a relaçâo que existe entre alunos e instituiçâo.

Em terceiro lugar coloca em cheque as instituiçôes para que estas melhorem os seus curriculos: se existisse um órgâo independente e credível que as pessoas seguissem entâo as melhores instituiçôes iriam receber mais alunos e automaticamente colocar pressâo noutras instituiçôes para que evoluissem nesse sentido.

Estratégias para montar um ranking de escolas de acupuntura

Criar um painel de profissionais com boa formaçâo e experiência clinica e de ensino que consigam chegar a acordo sobre formas de se avaliarem instituiçôes: uma ilusâo na nossa área.

Utilizar esse painel de especialistas de forma a estudar-se o curriculo académico que as escolas apresentam.

Abrir canais de comunicaçâo com alunos e escolas de acupuntura de forma a ser possível aos mesmos poderem apresentar as suas queixas e elogios relativamente à instituiçâo: iria oferecer uma imagem muito mais correta do valor da instituiçâo.

Facilmente se poderia criar um portal para criar uma comunicaçâo bilateral e tornar transparente muitos dos problemas e dúvidas que existem hoje.

Publicitar os dados após análise dos mesmos para alunos e interessados.

Conclusâo sobre um ranking de escolas de acupuntura

Muitos leitores meus criticam-me por escrever artigos provocadores. Para eles se nós nos ajudassemos a crescer seria muito melhor do que provocaçôes estéreis. Eu concordo que nos devemos ajudar a crescer. Mas como podemos evoluir para melhor sem receber criticas do que temos de pior? Eu tenho a minha empresa de formaçôes e todas as formaçôes que faço sâo avaliadas pelos alunos e essas avaliaçôes sâo publicadas. Os cursos estâo bem explicados, as informaçôes disponibilizadas. Eu acredito na transparência. Se me dizem que falta algo eu nâo fico ofendido. Aceito isso e melhoro o que estava feito.

O meu rnaking de escolas de acupuntura está feito. E o seu?

Comments 8

  1. Eu acho que não se deveria estará falar mal das escolas quando existem muitos bons profissionais desses estabelecimentos. Sr. Nuno deveria ter mais atenção ao que diz, porque está a condicionar profissionais e no fim de contas pôs a sua escola onde lecciona em 1º lugar, por isso isto não vale nada. Eu sei que não publica este comentário. Hoje crítica, amanhã pode ser a sua vez de ser criticado e pagar por isso.

    1. Post
      Author

      Boa tarde Luis

      Em primeiro lugar eu não lecciono em escola nenhuma. Em segundo lugar eu aconselhei na realidade duas instituições (IBAS e APAE) com as quais nunca tive qualquer tipo de contacto. Em terceiro lugar outra instituição que ficou em primeiro lugar foi a ERISA com a qual nunca tive qualquer tipo de contacto.
      Tenho a minha empresa de formação para acupuntores sendo que pode encontrar todas as informações que desejar desde avaliações, testemunhos de alunos, currículos dos cursos apresentados, etc…
      E peço sempre aos alunos para avaliarem os cursos de forma a melhorá-los. A critica não é uma coisa má. Portanto não tenho problemas com criticas que se possam fazer ao meu trabalho como professor.

      Obviamente que publico o seu comentário. Não há razão para não o fazer!

      Eu compreendo que este artigo seja provocador e a minha intenção não é ofender nem prejudicar ninguém. Também compreendo que este ponto de vista seja difícil de aceitar para a maioria das pessoas porque efetivamente o artigo pode condicionar a escolha de escolas por parte de futuros alunos.

      Vamos pensar assim: é um futuro aluno e procura uma instituição para aprender. A oferta é tanta e a informação acerca da oferta tão pouca que se sente perdido.
      Efetivamente isto acontece todos os anos a imensas pessoas. Eu estou sempre a ser questionado acerca de cursos por parte de candidatos interessados a ingressar nesta área. O que acha que devo responder? Que todos os cursos são igualmente bons? Ou que existem uns melhores que outros mas eu não posso dizer quais porque isso iria ofender os profissionais das outras escolas? Posso aconselhar as pessoas em privado mas não posso colocar a minha opinião online? E se posso colocar a minha opinião online como faze-lo sem ofender as pessoas?
      Obviamente que eu considero algumas escolas melhores que outras como todas as outras pessoas nesta área. A minha opinião é formada por conversas que tenho com alunos e profissionais (ex-alunos ou atuais professores) ligados a essas instituições. Não considero que seja 100% correta e obviamente que corro o risco de cometer injustiças mas existe a necessidade de se informarem os candidatos aos cursos com um mínimo de informação relevante.

  2. Deixo apenas um pequeno pensamento….um saco com 25 kg de feijão marca X outro da marca y qual a diferença se tudo é apenas feijão…..em todos os sacos existem feijões de menos qualidade mas com o tempo esses feijões logo são colocados de lado. é a seleção natural……deixe-mo-nos de mesquinhiçes, que é carteristico do nosso povo e viveremos muito mais felizes.

  3. Amg …. Lamento que haja preocupação em fazer ranking’s …. provavelmente, haverá mais matérias , bem mais importantes do que a vontade manifestada … e, que tal começar a promover a prevenção na saúde no nosso país, de uma forma concertada, entre todas as valências da Medicina Chinesa … penso que o altruísmo seria bem mais profícuo do que os ‘egoìsmos’ contemporizados …. Viva a Energia Universal …

  4. Por vezes, os Rankings são importantes pois permitem , saber quais são as melhores escolas, ou institutos (etc). Por isso porque é que não pode haver um Ranking de escolas/institutos de Medicina chinesa ou outras terapias não convencionais? Porque é que não pode haver ? Porque é que não se pode expor, a opinião sobre as escolas ??
    Enquanto que as ultimas portarias não forem aprovadas, nenhuma escola de MTC é reconhecida pelo governo e consequentemente os cursos são livres/profissionais. 🙂
    Mas há muitas escolas que não dão essa informação( não lhes conveem) acabando por se autodominarem de Universidade OU Escolas superiores e que ministram licenciaturas… 🙂 e para além disso autodominam das melhores ( falso ego) 😉 !
    Enquanto, não houver um reconhecimento, muitas pessoas serão enganadas por certos ” indivíduos” pois acreditam que estão a tirar o curso de MTC na melhor escola e acreditem em algumas coisas que os professores dizem…. como por exemplo não ser importante adquirir conhecimentos na área das biomédicas e saber apenas o básico dos básicos e para além disso a instituição ignorar a opinião dos alunos sobre o que está mal ou bem na escola.
    Era muito bom que houvesse documentos ou artigos , que explicassem a verdadeira situação em algumas instituições, pois assim os futuros alunos não seriam enganados pelo marketing ” aliciante”, como aconteceu a mim.
    Quando, exponho o que foi referido anteriormente, eu não tenho qualquer intenção de difamar/denegrir a “boa” imagem de muitas instituições que ministram os cursos de MTC. O meu único objetivo é expor a minha experiência como estudante numa certa ” Universidade” de MTC 🙁
    Por muito que custe esta é a verdadeira realidade 🙂 em alguns sítios.
    Apesar dessa informação , eu defendo e venero a Medicina Tradicional Chinesa pois dum certo modo complementa-se com as Profissões convencionais e consequentemente ajuda a melhor a qualidade de vida dum ser vivo( em todos os aspetos). 🙂 XD

  5. Eu até que concordaria com o estabelecimento de um ranking para as escolas de Medicina Chinesa se fosse possível. Mas ante que isso possa acontecer seria necessário que as diferentes escolas que existem se reunissem a nível das direcções e estabelecessem um curriculum comum a todas, embora possam depois existir disciplinas opcionais a nível de cada escola.
    Do modo que as coisas estão, torna-se quase impossível estabelecer um ranking uma vez que cada escola ensina o que acha que deve ensinar sem qualquer critério comum.
    Eu posso saber o que uma escola ensina e ter uma ideia do nível de exigência exigido nessa mesma escola, mas confesso que não tenho ideia nenhuma sobre o que as outras ensinam e, por isso, seria incapaz, de fazer uma comparação transparente como seria de exigir.
    Haverá bons e maus profissionais saídos de cada escola pois isso depende muitas vezes da aplicação e do interesse do próprio profissional.
    Eu recomendaria que as escolas se pusessem de acordo sobre as matérias a leccionar ainda antes de pedir ao governo que legisle sobre a matéria. Infelizmente isso não parece vir a acontecer num futuro próximo, talvez por interesses mais de ordem económica do que pedagógica.
    Eu leccionei numa escola, mas não tenho capacidade de dizer que é melhor do que qualquer outra, porque não sei o que se passa nas outras…..

  6. Eu, concordo com o seu comentário Jorge Costa.
    Realmente ( vendo bem as coisas),secalhar , ainda é impossível, de estabelecer um Ranking pois, o currículo entre as escolas não é idêntico….
    Infelizmente, há instituições que defendem mais os seus interesses económicos do que pedagógicos
    Em relação ao profissionalismo, é claro que haverá sempre bons e maus profissionais. 🙂 😉

  7. Meus amigos, sou do Brasil e frequento um curso de acupuntura que existe em toda América e Europa. O curso se chama Escola Neijing ( Escuela Neijing) e tem sede na Espanha. Pensei que tinha feito uma boa escolha quando comecei a frequentar o curso, hoje depois de quase dois anos de curso, vejo que fiz uma grande bobagem ao escolher esta escola. se tivesse tido quem me orientasse ao escolher um curso, não estaria tão arrependido como estou. Dois anos de estudo pra não aprender nada. A escola tem como fundador o Doutor Padilla, hj vejo que sua escola é um grande embuste.

Deixar uma resposta