O que realmente conta na acupuntura?

Nuno Lemos TEXTOS LIVRES 2 Comments

O que é que realmente conta na acupuntura? O que será que faz com que a acupuntura seja eficaz? O raciocínio clínico tradicional? A localização dos pontos de acupuntura? O sistema de meridianos? Pensamentos garadáveis que o acupunturista “emana” quando faz acupuntura?

Apesar de algumas questões levantadas poderem parecer tolas (a última era-o, sem dúvida), existem outras questões que são relevantes. Neste artigo vamos abordar 3 destas questões e colocar.

O ponto de acupuntura será importante?

Até que ponto é relevante o ponto de acupuntura? Ou melhor qual o “espaço ocupado” por cada ponto de acupuntura? Alguns pontos de acupuntura encontram-se em áreas que correspondem a pontos gatilho (21VB), em regiões neuro-musculares (10BP) ou regiões neuro-vasculares (3R).

Sabemos que alguns pontos de acupuntura apresentam alterações de condutividade elétrica (6MC). Apesar disto poder ser discutido é verdadeiro assumir a ação dos pontos no sistema nervoso. Os pontos de acupuntura mais usados encontram-se por cima dos principais trajetos nervosos, nos membros os meridianos correspondem ao percurso do sistema nervoso periférico, quando não correspondem a nenhum nervo é quando apresentam menos pontos de acupuntura (meridiano do rim ou da vesícula biliar na coxa, por exemplo).

No entanto não deixa de ser verdade que a localização do ponto é uma construção social que facilita a sua memorização. É uma ferramenta útil no dia a dia mas que dificilmente terá qualquer validade objetiva.

O ponto 6MC pode encontrar-se por cima do nervo mediano e apresentar variações de condutividade elétrica mas a sua localização (2 cun diretamente acima da prega de flexão do punho) não corresponde a nada anatómico. O sistema de cun é uma construção social não é uma descoberta da anatomia humana.

Até que ponto é que o 6MC é relevante e até que ponto o que realmente conta é a puntura do nervo mediano?

Até onde levar a sério o sistema de meridianos?

O sistema de meridianos é ainda mais alusivo que o ponto de acupuntura. É extremamente útil no dia a dia da clinica. No pensamento da acupuntura tradicional chinesa o meridiano é a base para a construção do protocolo.

Mesmo a acupuntura médica vem buscar os protocolos baseados na teoria dos meridianos. Mesmo que não o saiba. No entanto o meridiano é uma construção social. Ele não existe. É uma forma que uma cultura sem conhecimento científico arranjou para explicar uma série de fenômenos clínicos e para suar essas mesmas explicações como norma de ação para o dia a dia clinico.

No entanto o sistema de meridianos não é real e em determinados casos pode tornar-se contra-pruducente. Quando pensamos em sistema nervoso ou em miologia funcional fica mais fácil resolver determinados casos do que seguindo a teoria dos meridianos.

Até onde é que realmente devemos dar importância ao sistema de meridianos? E mesmo dando importância ao sistema de meridianos qual o valor objetivo e científico com o qual o podemos vestir?

Uma acupuntura mais simples e eficaz?

A acupuntura tradicional chinesa tem uma certa poesia agregada à sua forma de pensar os pontos e na sua adaptação ao quadro clínico do paciente. Mas muitas vezes esta poesia atrapalha os resultados e não é clinicamente objetiva. Sem se compreender totalmente pode transformar a acupuntura em filosofia barata com discursos recheados de termos chineses (yin e yang) e frases pontuadas com “holismo” mas sem objetividade clinica.

Na clinica do dia a dia por vezes é preferível prescindir da beleza da poesia e dar mais atenção à simplicidade e eficácia do protocolo. Raciocínio clínico rápido e tratamentos eficazes deviam poder-se sobrepor a um qualquer ideal de beleza!

Conclusão sobre o que conta na acupuntura

Este artigo tem uma finalidade. Fazer-nos pensar sobre o que consideramos certo. Fazer questionar coisas que podem parecer tabu. Eu escolhi 3 questões e procurei endereçá-las de forma simples. Muito ficou por dizer e já no passado escrevi artigos mais desenvolvidos relacionados com estas questões.

O que realmente conta na acupuntura é uma questão que a maioria dos acupunturistas deveria fazer todos os dias enquanto acupunturistas! No meu caso foram estas 3 questões. E para o leitor? O que para si realmente conta na acupuntura?

Comments 2

    1. Post
      Author

Deixar uma resposta