DIAGNÓSTICO V – Teoria Dos Cinco Elementos

Nuno Lemos MTC - DIAGNÓSTICO MEDICINA CHINESA 0 Comments

Umas linhas atrás referimos que o Verão era (e continua a ser espero!) de natureza Yang e o Inverno de natureza Yin. As alterações que se observam no decorrer das diferentes estações explicam-se através da teoria Yin/Yang. Os povos asiáticos desenvolveram outras teorias que também tem aplicação na compreensão dos fenómenos naturais. Uma dessas teorias, importante para a MTC, é a teoria dos Cinco Elementos. Esta teoria descreve os Cinco Elementos ao longo do ano. Assim temos o Elemento Fogo para o Verão, o Elemento Terra para o Fim do Verão, o Elemento Metal para o Outono, o Elemento Água para o Inverno e o Elemento Madeira para a Primavera. A natureza cíclica da teoria Yin/Yang encontra-se inserida nesta correspondência. Na imagem de apresentação mostramos a relação destas duas teorias com as estações do ano.

5 elementos movimentos diagnóstico mtcOlhando para a figura atentamente reparamos numa lógica sequencial que se inicia no elemento Madeira e segue até ao elemento Água que por sua vez gera, novamente, o elemento Madeira. Existem dois ciclos nesta teoria de importância fulcral, para a compreensão do mundo que nos rodeia e o desenvolvimento dos processos patológicos que se manifestam no nosso organismo. O Ciclo de Geração e o Ciclo de dominação.

O Ciclo de Geração tem a ordem que analisámos mais acima: a Madeira gera o Fogo, o Fogo gera a Terra, a Terra gera o Metal, o Metal gera a Água e a Água gera a Madeira, voltando ao inicio do ciclo. Desta forma podemos dizer que a Madeira é a Mãe do Fogo e que o Fogo é a mãe da Terra ou também podemos dizer que a Água é o filho do Metal e que o Metal é o filho da Terra. A função do elemento mãe é nutrir o elemento filho e manter a harmonia do ciclo; este equilíbrio é interrompido quando a mãe se encontra fraca e não consegue nutrir o filho ou quando o filho se encontra fraco e tira demais à mãe tentando, desta forma, compensar a sua fraqueza.

O Ciclo de Dominação segue uma ordem diferente como mostrado na figura. A Madeira domina a Terra, a Terra domina a Água, a Água domina o Fogo, o Fogo domina o Metal e este domina a Madeira. Novamente nasce uma desarmonia que se deve tanto à fraqueza de um elemento como à sua força excessiva. Assim se um elemento se encontra muito forte tende a dominar excessivamente outro elemento. No entanto também se pode dar o caso de contra-dominação: devido à condição de fraqueza do elemento que domina ou devido à condição de força do elemento dominado.

diagnóstico medicina chinesa teoria 5 movimentos elementosEstes dois modelos (existem mais mas só nos interessam estes em particular) desenvolveram-se na medida em que era necessário um sistema mais completo que a teoria Yin/Yang para explicar muitos fenómenos  naturais. Um exemplo muito prático, da nossa história actual, que se pode compreender com o ciclo de dominação: o derrube de terras na Madeira faz poucos anos.

Os analistas não tiveram dúvidas em apresentar o desflorestamento local como uma das causas. Com a ausência de árvores a terra ficou mais exposta às chuvas excessivas acabando por desabar. O Ciclo de dominação diz-nos que a Madeira domina a Terra e esta domina a Água. Com a desflorestação deu-se um enfraquecimento do elemento Madeira; esta falta de capacidade em dominar a Terra acaba por enfraquecer este último elemento dando-se o caso de uma contra dominação por parte do elemento Água. Enfraquecido o elemento Terra não conseguiu suportar a sua situação de dominador e tornou-se contra dominado pelo elemento Água.

O degelo polar é outra situação que se pode explicar através de uma anomalia no ciclo de dominação desta feita envolvendo o elemento dominador Água e o elemento dominado Fogo. Com o aumento da temperatura (devido ao ciclo de carbono ou aos gases tóxicos que libertamos na atmosfera; não pretendo entrar em discussões ecológicas) o elemento Fogo torna-se progressivamente mais forte. O elemento Água não consegue competir com a força acrescida do elemento Fogo e entra numa situação de contra dominação: a força excessiva do elemento Fogo e a fraqueza/incapacidade energética do elemento Água em controlá-lo gera um fenómeno anómalo de contra dominação com a consequência do degelo polar e o aumento dos níveis do mar.

Na medida em que este sistema de explicação se adapta à natureza também se adapta ao organismo (não esqueçamos a ligação do microcosmos com o macrocosmos). O primeiro passo para se compreender esta associação consiste em saber qual a correspondência dos órgãos internos com a teoria dos Cinco Elementos e explicá-la. Esse será o nosso próximo passo.

Deixar uma resposta